Breaking

Post Top Ad

Your Ad Spot

sábado, 18 de abril de 2015

Valmir Dias nos conta sobre sua experiência como Jovem Embaixador

Neste último mês de março, o Intercultural Brasil - EUA recebeu uma visita de um jovem chamado Valmir, que participou do programa Jovens Embaixadores, para dar uma palestra sobre como participar dele


O programa Jovens Embaixadores foi criado em 2002 e tem como objetivo beneficiar alunos brasileiros da rede pública de ensino que são exemplos em suas comunidades por meio de sua liderança, atitude positiva, consciência cidadã, excelência acadêmica, e conhecimento da língua inglesa.

Para participar, você precisa estar dentro dos pré-requisitos, que são: ter nacionalidade brasileira, ter a idade entre 15 e 18 anos, nunca ter tido nenhuma experiência anterior no exterior, jamais ter viajado para os Estados Unidos, ter boa fluência oral e escrita na língua inglesa, ser aluno do ensino médio na rede pública, pertencer a camada sócio-econômica menos favorecida, ter excelente desempenho escolar, ter realizado pelo menos 1 ano de trabalho voluntário, ter perfil de liderança e iniciativa, ser comunicativo e possuir boa relação em casa, na escola e na comunidade. Você pode se inscrever via facebook, acessando o LINK.


Se você estiver dentro de todos os pré-requisitos, já pode começar o processo seletivo. Na prova escrita, segundo Valmir, tinham questões diversas sobre temas como homofobia, preconceito, feminismo, questões voltadas para o meio ambiente, como desperdício de comida e água. Todas as questões são discursivas, então deve-se desenvolver bem as questões e mostrar quem você é, pois eles querem te ver como pessoa.


Depois da prova escrita vem a entrevista, ou prova oral. O principal intuito desta etapa é ver como você é, saber como é a sua relação com a sua família e com a sua comunidade. Eles querem saber sua situação no tópico intersocial para com todas as camadas (casa, escola e comunidade).

Para a próxima etapa, você vai precisar de duas cartas de recomendação: Uma de sua escola e outra do seu trabalho voluntário. Além de levar documentos, como sua identidade, conta de luz ou água como comprovante de residência e um contra-cheque da pessoa que o mantém.


Após esse processo, o programa já tem os resultados das pessoas que vão representar o Brasil nos Estados Unidos. Os aprovados vão todos para Brasília, e lá falam o que eles esperam do Jovens Embaixadores. O principal papel dos jovens é representar o seu país, e além de representá-lo, você estará lá para aprender e ensinar.

O Programa seleciona a sua ''família americana'' de acordo com o seu perfil. No caso de Valmir, ele ficou em uma família que tinha tudo a ver com ele. Sua irmã americana gostava de tocar piano, assim como ele. Sua mãe americana trabalhava com coisas relacionadas ao meio ambiente, e ele fez curso de técnico voltado para o mesmo assunto.

Quando os Jovens Embaixadores chegam nos Estados Unidos, eles ficam temporariamente em um hotel para intercambistas do mundo todo até serem encaminhados para as suas famílias. Os jovens ficam um mês nos EUA, e é uma experiência única.  ''Todos os dias eu ia com a minha irmã americana naquele ônibus amarelo pra escola, e era super divertido'', disse Valmir.

Sobre o Jovens Embaixadores

Criado em 2002, o Programa Jovens Embaixadores busca beneficiar alunos brasileiros da rede pública de ensino que são exemplos em suas comunidades por meio de sua liderança, atitude positiva, consciência cidadã, excelência acadêmica, e conhecimento da língua inglesa. 

Os selecionados viajam em janeiro para um programa de três semanas nos Estados Unidos. Durante a primeira semana, visitam a capital do país, seus principais monumentos, participam de reuniões em organizações dos setores público e privado, visitam escolas e projetos sociais e participam em oficinas sobre liderança e empreendedorismo jovem. Após essa primeira semana em Washington, o grupo é dividido em subgrupos e cada um deles viaja para um estado diferente nos Estados Unidos. Nos estados-anfitriões, eles são hospedados por uma família americana, assistem aulas e interagem com jovens da sua idade, participam em atividades sociais/culturais na comunidade e fazem apresentações sobre o Brasil.

A experiência de ser um Jovem Embaixador é única e oferece a esses excelentes estudantes a oportunidade de expandirem seus horizontes ao mesmo tempo em que nos ajudam a fortalecer os laços de amizade, respeito e colaboração entre o Brasil e os Estados Unidos.





Páginas