Bill Gates patrocina máquina que transforma fezes em água potável



O fundador da Microsoft, Bill Gates, não é conhecido somente pelas suas colaborações na área da computação, o bilionário também dirige a “Bill and Melinda Gates Foundation”, onde ao lado de sua esposa realiza ações filantrópicas.

Dessa vez, Gates resolveu investir em um 
projeto chamado de “The Omniprocessor”, elaborado por uma empresa americana de engenharia, localizada em Seattle, a "Janicki Bioenergy". A nova máquina é capaz de transformar fezes em água potável e ainda gerar energia. Isso acontece porque a máquina aquece os excrementos numa temperatura superior a 1000°C e retira a sua água, que logo passa por diversos filtros. Os resíduos podem ser queimados se tornando uma fonte de energia elétrica ao produzir calor suficiente. Em outras palavras, a máquina é capaz de se autoabastecer. A motivação para desenvolver a tecnologia vem de um grande número de mortes infantis, - cerca de 700 mil crianças - consequência das doenças causadas por precárias condições de saneamento. Um projeto piloto já está em fase de testes no Dakar, Senegal.


Segundo Gates, as próximas gerações da máquina serão capazes de aguentar excrementos de 100 mil pessoas e gerar cerca de 86 mil litros de água potável por dia e uma rede de 250 KW de eletricidade.

Em seu blog, Bill declara: “O sabor da água é tão boa quanto qualquer água que já bebi. E tendo estudado a engenharia por trás da máquina, eu beberia alegremente dessa água todo dia. É realmente seguro”.


Em vídeo, Gates explica todo o funcionamento da máquina e fala sobre a qualidade da água. Confira a baixo:


Como parte de divulgação do projeto, Bill Gates levou para o programa The Tonight Show, do apresentador Jimmy Fallon, uma mostra da água produzida pela máquina. O apresentador, é claro, não sabia que estava bebendo uma água produzida a partir de excrementos humanos. 




Por Lucas Martins
Revisado por Ana Maria

Interviews

Most read of the week