Breaking

Post Top Ad

Your Ad Spot

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Conheça o Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens

Chegando em sua 17ª edição, Fundação Nacional do Livro traz ao Rio uma forma diferenciada de apreciar a leitura e escrita


Aconteceu de 10 a 21 de Junho, o Salão FNLIJ do Livro Para Crianças e Jovens, evento que levou jovens, crianças e também os pais ao Centro de Convenções SulAmérica para uma nova forma de conhecer o mundo dos livros. Contando com o patrocínio da Petrobras desde 2001 e com apoio da Prefeitura do Rio, o salão desse ano teve como tema o livro Alice No País das Maravilhas, que fez 150 anos, do autor Lewis Carroll. O livro contou com uma exposição, onde podíamos ver como são as edições em variados países.

Em meio a diversas apresentações, oficinas de ilustrações, lançamentos de livros, palestras com autores e especialistas em literatura infanto-juvenil, o salão teve em sua programação escritores renomados como Ziraldo, Pedro Bandeira e o apresentador Pedro Bial, que durante os dias do evento, interagiram com o público respondendo as perguntas, dando autógrafos e conversando com os visitantes.

Segundo a organizadora Elisa Ferreira, o diferencial do evento estava na forma em que ele foi pensado. Diferentemente de outros eventos de livros, o Salão FNLIJ foi organizado de uma maneira em que os visitantes se sentissem em uma verdadeira biblioteca, e que sentissem o prazer de conhecer esse mundo da literatura, e não somente planejado de uma forma comercial, onde o único objetivo é comprar o livro.

E você pensa que parou por aí? Atravessando as fronteiras, os países latino-americanos também marcaram a sua presença, dedicando um espaço no evento para que os visitantes pudessem conhecer a literatura infantil e juvenil de cada país, e com isso, trazendo para as crianças diversos livros do Chile, Peru, Argentina, Cuba e muitos outros.





Os alunos da rede pública do estado do Rio de Janeiro também tiveram a sua parte, onde puderam apresentar suas criações próprias de livros que foram produzidos na escola, durante as aulas. Diversos desenhos, homenageando os 450 anos da Cidade Maravilhosa e feitos por alunos do Ensino Fundamental também foram expostos.

Em meio a tantos acontecimentos desse evento, e não esquecendo de mencionar o fato de que o seu ingresso virava um “ticket” para trocar por livros na saída, agora, nos resta esperar pelas surpresas que nos aguardam na próxima edição, que tomará forma em 2016.


Este texto foi escrito por Lucas Martins e revisado por Ana Maria

Páginas