Breaking

Post Top Ad

Your Ad Spot

sábado, 10 de junho de 2017

Formando governos, decidindo partidos: A influência da mídia nas decisões políticas do povo


As mais "importantes" crises políticas do mundo contemporâneo, têm como comando principal, a mídia. O exemplo mais conhecido aqui no Brasil, porém pouco explorado, foi o escândalo político midiático que levou Getúlio Vargas ao suicídio, em 1954. Outro, o qual podemos destacar, foi o que culminou com o impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, em 1922.

Ou seja, por mais que muitas das vezes queira manter-se algo encoberto, a mídia exerce grande poder e influência sobre decisões políticas. Um dos casos mais atuais, que deve ser abordado, é a crise política e econômica de nosso país, um escândalo que afetou bastante as camadas sociais. Inclusive, mudou a visão de muitos a repeito da posição do "governo soberano" que rege nossa Nação.

Em pesquisa ao livro "Mídia: Crise política e poder no Brasil" podemos encontrar uma frase que resume o que está acontecendo atualmente, não só em nosso país, como também em diversos países que se encontram numa situação de defesa e alerta contra a exposição e amostra de fatos, os quais podem gerar grande repercussão. "O que está em jogo, portanto, num escândalo político midiático é o capital simbólico do político, sobretudo sua reputação".

O livro citado acima, além de ser ótimo para quem procura conhecer um pouco mais sobre o conceito de política, esta relacionada a mídia, abrange um assunto importante no qual precisamos estar atualizados. Apesar de ser um livro publicado em 2006, retrata o cenário em que muitos países estão vivendo nos dias de hoje.

  • Por que a mídia interfere nas escolhas políticas da sociedade?

O papel principal da mídia é relatar ou noticiar uma situação atual sobre um acontecimento importante para a história de uma sociedade. É de suma responsabilidade cumprir com os deveres da mídia para formar cidadãos sensatos sobre o estado de seu país. Podemos perceber, então, que a mídia interfere nos assuntos políticos, não de uma maneira proposital a fim de prejudicar ou expor alguém; porém, de uma maneira justa, noticiando o que acontece de mais importante em nossa realidade.


  • O silêncio de uma nação

O controle midiático sobre as decisões políticas da sociedade, tem feito com que vozes importantes sumam em meio a tanta autoridade. Será que, realmente, é vantajoso todo esse poder? A sociedade brasileira tem se sentido cada vez mais comprimida quanto aos seus posicionamentos e decisões políticas.


Em entrevista ao professor de Sociologia, Leonardo – CIEP 117 Carlos Drummond de Andrade Brasil - Estados Unidos – é levanta a questão que rodeia o auge dos assuntos mais importantes na história brasileira.


Em resposta a pergunta: “Qual a sua opinião sobre a influência midiática presente nas decisões políticas da sociedade?”, o professor responde-nos, dizendo: “Historicamente, nas democracias, por exemplo, o papel da mídia foi central nestas formas de governo existentes no mundo, principalmente para falarmos do Brasil. A mídia tem uma capacidade muito grande de mobilizar, ou desmobilizar, a população em torno de um determinado tema, em certo sentido. Eu acho que, às vezes, esse papel da mídia é superestimado porque esta consegue “inflamar” (no sentido de chamar a atenção da população a protestar, a não votar num determinado político) atitudes e posturas relacionadas à política.”. Matéria feita por Maria Fernanda Candido, Revisada por Nícolas Neves.

Páginas