Até onde influencia o seu hábito de leitura?

São inúmeros os benefícios e diferenças positivas que a leitura traz a uma pessoa ou sociedade. O hábito proporciona uma riqueza não monetária, porém, intelectual.

Em um mundo tecnológico, onde pessoas são atraídas a todo o momento por aplicativos de mensagens, redes sociais, TV e etc., é difícil ver pessoas lendo pelas ruas ou até mesmo em casa, raramente ouvimos pessoas comentando sobre um determinado livro, pode-se dizer até que bibliotecas não são tão freqüentadas quanto cinemas.

Não se pode negar que isso resulta negativamente na sociedade. Com o surgimento de analfabetos funcionais, pessoas alfabetizadas apresentando dificuldades ao interpretar textos e escrever, pessoas que não conseguem desenvolver um senso crítico, contendo pouca informação armazenada em mente.

Mas, o fato é que essa realidade pode mudar, existem pessoas trabalhando pra isso. Alguns professores de Ensino Fundamental I utilizam um projeto chamado “Cantinho da Leitura”, onde as crianças são estimuladas a ler e contar as histórias dos livros.

Para os adolescentes, a Secretaria do Estado de Educação (SEEDUC) juntamente com o Instituto Ayrton Senna desenvolveu o projeto “Jovens Leitores em Ação”, em 2013, para desenvolver práticas de leitura, conhecimento cultural e social entre os estudantes da rede pública. Em 2015, aproximadamente 8.780 estudantes participaram do desafio da leitura.

Em 2004, a MTV deixava de transmitir sua programação por quinze minutos e colocava na tela “Desligue a TV e vá ler um livro”. Essa é a estratégia, melhor dizendo... Essa é a solução, se as pessoas fossem tão influenciadas a lerem quanto são a fazerem qualquer outra coisa como acessar sites e assistir séries, ter-se-ia uma sociedade mais intelectual.

Escrito por Ana Carolina
Redigido por William C.

Interviews

Most read of the week