Breaking

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Mês da Consciência Negra

   Há exatamente 323  anos atrás faleceu um dos maiores símbolos do movimento negro no Brasil chamado Zumbi dos Palmares. Foi um líder muito importante durante a escravidão, pois lutou pela liberdade dos escravos. Então em 2003, essa data foi  marcada pela lei 10.639.   Muitas pessoas discutem a importância desse dia, realmente tem? Faz diferença? O ponto  é que o movimento negro é ignorado durante o ano todo e este dia é uma  oportunidade de dizer tudo aquilo que os negros vem tentando dizer mas não são ouvidos.
   É realmente difícil ou talvez impossível ter empatia pela outra pessoa que vive em uma  realidade diferente da que se está acostumado, quando o  mínimo que é reconhecer os próprios privilégios não se é feito. É necessário ficar esclarecido que se ter privilégios não faz de ninguém uma pessoa ruim, mas faz de alguém apático se não reconhece que os têm  na própria vida.
    Andar e ser parado pela polícia que incrimina sem  ao menos ter certeza ou prova de algo, ser seguido em uma  loja sendo suspeito de ter  roubado algo apenas por estar olhando os objetos,  ser chamado de nomes agressivos, ter uma  posição perdida por possuir "cara de pobre", viver em  uma sociedade que insiste em dizer que seu  lugar é nos cargos que menos pagam bem no mercado de trabalho,  ou ter pessoas atravessando a rua poque pensam que serão assaltadas  por você são  coisas comuns entre negros. Independente de ser de seu  conhecimento ou não de pessoas negras que tenham passado por  isso, é  real  e  são mais comum do que se pensa.
   Quando a banalização é feita, o grupo  que está  lutando pelo movimento é colocado na posição  de vitimismo desnecessário. Essa é uma das maneiras de silenciar a voz do movimento e de outras pessoas, roubando o espaço do  negro na sociedade. O papel das pessoas que  não sofrem com a  cor de pele (branquitude) são de ajudar, dar voz, atenção  e suporte não apenas em  um dia do ano. Porém não  pode ser feito se não for  falado entre os mesmos.
    Para que a inclusão seja feita é preciso a colaboração principalmente do grupo que exclui. Muitos brancos se sentem ofendidos com a posição que o negro o coloca mas é a maneira que os negros encontram de se defender. Então, compreenda e ajude. Grande parte da braquitude diz não fazer parte da opressão e não ser responsável por tal ato, pelo fato de não ter sido parte do grupo participante da escravatura. O que não se é considerado é que negros também  não fizeram parte mas sofrem ainda intensamente com o terrível acontecimento e suas consequências.


Matéria feita por Evelyn Feijó
Redigida por Nicole Pires

Páginas