Breaking

Post Top Ad

Your Ad Spot

sábado, 12 de setembro de 2015

A Bienal Internacional do Livro chega à sua 17ª Edição, e conta com muitas surpresas.


A Bienal Internacional do Livro acontece no Rio de 2 em 2 anos, no Riocentro, e traz diversas editoras e autores para realizar uma espécie de canal entre os fãs dos autores e de determinadas editoras, em um ambiente propício a leitura e seu incentivo.

A XVII Bienal do livro está acontecendo esse ano, teve sua abertura no dia 3 de setembro e vai durar até o dia 13 de setembro. Na “cerimônia de abertura” tivemos a presença do prefeito do Rio, Eduardo Paes, que falou sobre leitura e um grande evento que ocorrerá no ano que vem, as Olimpíadas.

Contando com diversos autores brasileiros e estrangeiros de enorme reconhecimento, a Bienal, em parceria com editoras exclusivas, realiza um momento chamado “Café Literário”, para debate de determinados assuntos atuais, com palestras de autores famosos e um momento que envolve perguntas e respostas entre o autor e seus fãs.

O homenageado da Bienal deste ano foi o Maurício de Souza, que tem uma parte especial dedicada a sua história e a trajetória da Turma da Mônica, onde contém algo inovador: um Maurício de Souza digital, que fica 24 horas ligado e interage com o público. Nosso querido autor, que tinha presença confirmada somente para 2 dias do evento, surpreendeu a todos indo em quase todos os dias para dar autógrafos e entrevistas, acompanhado de sua filha e inspiradora de sua obra, Mônica de Souza.

Outro aspecto que merece ser citado é o país que foi tema de homenagem desta edição do evento, a Argentina, e o nome da exposição: “Argentina: Cultura em Movimento”. A mesma contém mais de 20 atividades e dinâmicas com o público, envolvendo vários autores argentinos convidados.

Um evento que inovará bastante até o final e contará, em cada dia, com presenças de diferentes autores. Vale muito à pena comparecer e participar ao máximo de tudo que ocorre. Para mais informações e para saber o que ocorrerá e o calendário de autores presentes, consulte o site da Bienal.

Tenho 16 anos, sou estudante e repórter nas horas vagas. Apaixonado por música e capoeira. Aos 10 anos de idade, criei o primeiro reator núclear do Brasil. E também tenho sérios problemas com o sarcasmo.
Tenho 16 anos, sou estudante e repórter nas horas vagas. Apaixonado por música e capoeira. Aos 10 anos de idade, criei o primeiro reator núclear do Brasil. E também tenho sérios problemas com o sarcasmo.

Páginas