Breaking

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 12 de outubro de 2021

Reforma do Ensino Médio

 




Novo ensino médio:

No próximo ano (2022) entrará em vigor a reforma do ensino médio. Um projeto de lei que determina mudanças no ensino médio, aprovado em 2017, será implementado nas escolas públicas e privadas.
A principal mudança é que os alunos vão ter cumprir os chamados itinerários formativos. Os itinerários formativos serão optativos, escolhidos de acordo com a vontade do estudante e da oferta da instituição.

•linguagens e suas tecnologias;
•matemática e suas tecnologias;
•ciências da natureza e suas tecnologias;
•ciências humanas e sociais aplicadas;
•formação técnica e profissional.

De acordo com o Ministério da Educação, não será excluída nenhuma matéria, todas permanecerão conforme a Base Nacional Comum Curricular.

Entretanto, essa mudança preocupa muitos especialistas da área de educação, pois muito falam sobre a desigualdade da rede escolar de cada estado. E mais, o início da implementação pós pandemia, onde os índices de abandono escolar aumentou.

Perante toda evolução do ensino, tecnologia e intelectual, a questão do Ensino no Brasil encontra-se atrasada, onde o mesmo modelo de ensino é o mesmo dos séculos anteriores.

Contudo a proposta de uma Reforma do Ensino Médio foi aceita e será aplicada em breve no ano de 2022, mas, há diversos problemas a serem resolvido na educação e na infraestrutura nacional para ser aplicada a nova Reforma.

O primeiro dos problemas gravíssimos é a questão da infraestrutura, pois a maioria dos colégios de ensino médio não possuem estrutura para aguentar a nova reforma, muitos dos atuais colégios não estão preparados nem para o antigo modelo de ensino, seria ineficiente e prejudicial ao rendimento dos alunos.

O segundo é o processo de seleção e avaliativos dos professores, pois muitos deles  não cumprem com seus deveres, ou seja, os professores passam as matérias para os alunos, mas a sua função de explicar não está sendo cumprida.
A questão desse novo modelo de ensino médio contemporâneo não seria eficiente para a grande maioria das escolas no país em um todo, seria mais um descuido com a nossa prioridade que é o ensino, o divisor de águas em nossa sociedade.

Repórteres: Erick Saint'Clair,
Marco Rodrigo dos Santos Castro.
Redigido por: Júlia Muniz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas